sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Sonhos

Pela ponte de vidro caminham sonhos. Invisíveis, eles dançam entre as pessoas. Intangíveis, eles cortam corações. E assim eles vão: como água correndo entre os dedos, como água escorrendo dos olhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário