segunda-feira, 18 de julho de 2016

Sara e Vivis - Sonho

- O cara de peixe voltou! - E essa foi a primeira vez que vi um sorriso no rosto de Vivis essa manhã. Na verdade, era a primeira vez desde que retornamos à nossa vila.

Da lagoa, o sapo com cara de peixe resmungou alguma coisa enquanto jogava para nós os chumaços de algas alviverdes arroxeadas, essenciais para uma nova roupa mágica. Era o último ingrediente. Entramos no casebre de madeira, onde Vivis organizara os outros ingredientes.

Me despi. Ela colocou as mãos em minhas costas e senti o frio da magia percorrer meu corpo. Senti suas mãos se afastarem e, ao meu redor, algas, algodão, couro e fumaças coloridas rodopiaram em minha direção, se moldando ao meu redor.

Estava pronto. Parecia uma roupa comum, mas aguentaria uma baforada de um dragão. Ou, para ser precisa, duas baforadas. Vivis estava chorando. Me abraçou.

- Acabou, Sara. Chegando na vila eu senti. Estou presa à herança da minha mãe e sou a nova bruxa da região.



Acordei segurando o choro, com as mil palavras que engasgaram na hora daquela revelação. Nas tentativas em vão que eu não faria para tentar salvá-la das obrigações.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário