quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Uma velha cidade - Kublai Khan e Marco Polo

O Grande Imperador Kublai Khan, senhor de todos os reinos possíveis e impossíveis do Oriente, maravilhado com a descrição das cinquenta e cinco cidades maravilhosas e fantásticas unicamente descritas por seu conselheiro Marco Polo, decide dar liberdade a este e acompanhá-lo em suas viagens, pois a imensidão de seus poderes era ínfima comparada ao infinito do conhecimento que a jornada traria.

Quando passavam por uma vasta floresta tropical no coração da África, o conselheiro Marco Polo apontou uma direção e assim contou: "Naquela direção, meu senhor e Imperador, esteve a maior cidade das civilizações antigas africanas. Sua imensidão era comparável apenas com a perfeição de um sistema de águas que passava por todas as ruas, abastecendo a agricultura e a população, bem como cercando a cidade, em uma piscicultura que os abastecia abundantemente. Suas construções, geometricamente perfeitas, estava incrustada com estátuas religiosas por todos os lados. Era um povo pacífico, devotado a deuses antigos e únicos, inomináveis, e, por isso, não souberam nem ao menos se armar e defender dos primeiros invasores a adentrarem o coração da floresta. A  única defesa deles era a prece. Tratava-se de um povo muito religioso. Após a invasão, conta-se que todos os invasores morreram em um grito uníssono e tais terras não vieram a ser povoadas novamente, restando apenas ruínas. Há uma poesia arcaica sobre essa história, cujos detalhes estou rememorando para entretê-lo durante a viagem.".

O Grande Imperador Kublai Khan então, maravilhado e receoso, comentou: "De tal cidade, caro Marco Polo, creio que as lendas falam por si e devem permanecer assim. Os segredos de suas pedras estão mortos e a vida por ali não deve mais passar. Seus deuses, que eu desconheço, não aceitaram que outros deuses por ali passem. Vamos seguir por outros caminhos, Marco"

O conselheiro Marco Polo, consciente da sabedoria do grande imperador, assentiu. Ambos seguiram em sua jornada para a próxima cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário