terça-feira, 24 de junho de 2014

Na ponte de vidro, com Cris(is)

"você é minha vida, se te apago, me nego o direito de viver"

Na ponte de vidro não há frases feitas,
mas para momentos de crises, caio no meu comum.

Quem dera que o senso comum, Cris(is),
fosse esse ato incomum de amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário